Notícias » Saúde

23 de Agosto de 2013
Médicos estrangeiros começam a trabalhar dia 16, duas semanas após os brasileiros
Médicos estrangeiros começam a trabalhar dia 16, duas semanas após os brasileiros
Clique para ampliar

Os profissionais brasileiros selecionados no Mais Médicos começam a trabalhar nos primeiros municípios beneficiados pelo programa do Governo Federal a partir do próximo dia 2 de setembro. Duas semanas depois, no dia 16 de setembro, será a vez de os estrangeiros iniciarem suas atividades. Em Pernambuco, 36 cidades irão receber 84 médicos, sendo 62 brasileiros e 22 formados fora do País. Na manhã desta quinta-feira (22), prefeitos e secretários de Saúde dos municípios do Estado se reuniram no Recife com o secretário de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Mozart Sales, para esclarecer dúvidas sobre a recepção desses profissionais. 

De acordo com Mozart Sales, os estrangeiros começam a trabalhar depois dos brasileiros porque irão participar de um treinamento de três semanas (de 26 de agosto a 13 de setembro), que inclui atividades práticas e aulas de português, totalizando carga horária de 120 horas. “A avaliação será realizada por profissionais experientes, ligados a universidades. Ao longo do treinamento, a equipe decidirá se o profissional está apto para trabalhar no Brasil. É um processo muito mais complexo do que uma simples prova”, disse Sales, se referindo às críticas das entidades médicas que exigem a aplicação da prova de revalidação de diploma, conhecida como Revalida.  

» Confira a lista dos municípios de Pernambuco que irão receber os médicos:

O secretário ressaltou ainda que o Ministério da Saúde comemora o início do programa, que visa a reduzir a carência de médicos nas cidades do Interior. “O Brasil hoje não tem médicos suficientes para atender a população. Tivemos 146 mil novos postos de trabalho criados nos últimos cinco anos e apenas 93 mil profissionais se formaram no mesmo período. Ou seja, um déficit de 53 mil médicos em relação ao número de vagas”, disse. 

Durante três anos, os profissionais do Mais Médicos só poderão atuar nas unidades determinadas pelo programa e irão receber uma bolsa mensal de R$ 10 mil (líquido). O contrato pode ser renovado por mais três anos. No caso dos estrangeiros, após esse período, se quiserem continuar trabalhando no País terão que realizar o Revalida. 

REPONSABILIDADE DOS MUNICÍPIOS – Os custos com alimentação e moradia dos médicos serão de responsabilidade das prefeituras, que também deverão disponibilizar transporte diário dos profissionais até a unidade de saúde em casos de locais de difícil acesso. A contratação de enfermeiros, auxiliares de enfermagem e agentes de saúde também é de responsabilidade das prefeituras, mas o Governo Federal repassará, para cada cidade, a quantia mensal de R$ 4 mil para auxiliar no pagamento da equipe.  

Todos os municípios beneficiados nesta primeira fase se inscreveram no Ministério da Saúde para receber os profissionais. “No total, recebemos pedidos de 3.511 cidades, que juntas solicitaram 15 mil profissionais. Em Pernambuco, foram 136 cidades. Nesta primeira seleção, apenas 10% estão sendo contemplados com a contratação de 1.618 profissionais. Mas as inscrições para a segunda seleção estão abertas no site do Ministério da Saúde”, explicou Mozart. 

INFRAESTRUTURA - Quando questionado sobre as condições das unidades de saúde do País, Mozart Sales reconheceu que muitas não estão adequadas para atender a população, porém afirmou que o Mais Médicos também está investindo em estrutura. “Destinamos R$ 100 milhões para a construção de 17 mil novos postos de saúde no País e reforma de outros seis mil, além de outros investimentos”, disse.  
 
BRASIL - Os municípios do Nordeste tiveram a maior cobertura de profissionais do Mais Médicos, com 261 cidades com profissionais confirmados. Em seguida, vêm as regiões Sul (103), Sudeste (101), Norte (78) e Centro-Oeste (36). Dos 18 distritos indígenas que receberão médicos, 15 estão no Norte, um no Nordeste e dois no Centro-Oeste.

Considerando a quantidade de médicos alocados, o Estado com maior número é a Bahia, com 144 profissionais, seguida de São Paulo (134), Rio Grande do Sul (119), Ceará (117), Goiás (103), Minas Gerais (101), Paraná (98), Amazonas (88), Pernambuco (84) e Rio de Janeiro (70).

 


+ NOTÍCIAS


 
NO AR

Auto DJ

Com: DJ Virtual
Horário: O dia todo
Não Consegue escutar

#

PEÇA SEU SOM
Nome:

Email:

Cidade / UF:

Pedido:

Por medida de segurança, digite os 5 dígitos
do código exibido abaixo

pb5t6
ESTATÍSTICAS
    Usuários Online:  1
BLOGUEIROS FLORENCES

Blog do Sargento Adeildo Alves

 

Copyright © 2018 - Rádio Comunitária Florescer - FM