Notícias » Religião

18 de Julho de 2013
Secretário da presidência diz que segurança do papa será feita pelo povo
Secretário da presidência diz que segurança do papa será feita pelo povo
Clique para ampliar

O Secretário Geral da presidência do Brasil, Gilberto Carvalho, afirmou nesta quarta-feira (17) que quem garantirá a segurança do papa Francisco, que chega na próxima segunda-feira ao Brasil, será o povo, e negou estar preocupado com eventuais manifestações

"A grande segurança do papa será feita pelo povo brasileiro, pela juventude do mundo inteiro", disse Carvalho a jornalistas.

O serviço de inteligência brasileiro considerou nesta terça-feira que as manifestações espontâneas - que, em junho, tomaram as ruas do país - são a maior ameaça durante a visita do pontífice.

"Nós estamos tomando todo o cuidado do ponto de vista de logística e da segurança, mas, com muita tranquilidade, tanto no aspecto de segurança como com as manifestações", acrescentou o ministro.

"O papa é uma pessoa democrática, acostumada a viver na periferia de Buenos Aires, entenderá", considerou Carvalho, se referindo a eventuais manifestações durante a visita do pontífice e pouco antes de inaugurar uma plataforma na internet com a qual o governo pretende convidar os jovens brasileiros a debater as políticas do país.

O papa chegará ao Rio de Janeiro na segunda-feira para presidir a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), de 23 a 28 de julho. Alguns grupos já convocaram protestos, por exemplo, contra os gastos públicos da visita, estimados em 53 milhões de dólares, entre outras reivindicações.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, descartou mudanças na apertada agenda do pontífice, mas informou, depois de uma reunião com outras autoridades, que o plano de segurança seria ajustado.

"Tudo o que se refere ao papa foi discutido e obviamente estamos fazendo alterações, ouvindo sugestões do Vaticano e as nossas para que possamos ter um plano de segurança exemplar. As reuniões continuarão", informou o responsável.

Em junho, um milhão de brasileiros saíram às ruas para reivindicar melhores serviços de saúde, transporte e educação, para denunciar os milionários gastos públicos nos estádios do Mundial de futebol de 2014 e para condenar a corrupção e as práticas ruins da política.

O Vaticano afirmou nesta quarta-feira que o papa Francisco não teme que os protestos perturbem sua visita ao Rio. O papa também pediu para desfilar em um papamóvel aberto, sem blindagem.

"Vamos ao Brasil muito tranquilos, seguros de que as autoridades têm a capacidade de administrar a situação. Sabemos que as manifestações não são dirigidas contra o papa e a Igreja", afirmou o porta-voz do Vaticano,
Federico Lombardi.

Fonte: AFP


+ NOTÍCIAS


 
NO AR

Sintonia 87

Com: Eddy Silva
Horário: 08:00 - 11:00
Não Consegue escutar

#

PEÇA SEU SOM
Nome:

Email:

Cidade / UF:

Pedido:

Por medida de segurança, digite os 5 dígitos
do código exibido abaixo

805q4
ESTATÍSTICAS
    Usuários Online:  1
BLOGUEIROS FLORENCES

Blog do Sargento Adeildo Alves

 

Copyright © 2018 - Rádio Comunitária Florescer - FM