Notícias » Religião

02 de Agosto de 2013
Grupo Gay da Bahia quer pastoral para público LGBT na Igreja Católica
Grupo Gay da Bahia quer pastoral para público LGBT na Igreja Católica
Clique para ampliar

O Grupo Gay da Bahia (GGB) enviou nesta quinta-feira (1º) uma solicitação de audiência ao arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, dom Murilo Krieger. Motivada pelas recentes declarações do Papa Francisco, a entidade pretende formalizar o pedido para a arquidiocese nomear um sacerdote de uma pastoral específica voltada para a integração na sociedade da comunidade católica LGBT.

Na mensagem enviada à cúria baiana, a entidade faz referência à declaração do cardeal-arcebispo de Salvador, dom Avelar Brandão Vilela, em 1983: "Não podemos louvar nem incentivar este tipo de minorias, mas dado que elas existem, não se pode nem se deve fazer violência contra os homossexuais: devemos ajudá-los e nunca violentá-los".

Ainda reticente com relação a postura do novo pontifíce, o antropólogo Luiz Mott acredita que as declarações do Papa Francisco são "palavras de acolhimento relativo". "Ele [Papa Francisco] e suas palavras são a partir de agora nosso escudo, nosso amparo, nosso passaporte para confrontar qualquer insulto, comentário ou prática homofóbica", explicou Mott, acrescentando que se a Igreja Católica não for aliada que, pelo menos, deixe de ser inimiga.

A assessoria de imprensa da Arquidiocese de Salvador afirmou que a solicitação será enviada a dom Murilo, mas não soube informar um prazo para a resposta do religioso.


+ NOTÍCIAS


 
NO AR

Sintonia 87

Com: Eddy Silva
Horário: 08:00 - 11:00
Não Consegue escutar

#

PEÇA SEU SOM
Nome:

Email:

Cidade / UF:

Pedido:

Por medida de segurança, digite os 5 dígitos
do código exibido abaixo

2d8dt
ESTATÍSTICAS
    Usuários Online:  1
BLOGUEIROS FLORENCES

Blog do Sargento Adeildo Alves

 

Copyright © 2018 - Rádio Comunitária Florescer - FM